I'm Brazilian, I've always loved music and since I was little I buy and I listen to rock.
During the 70's I met a magazine called Pop, which I christened German Pop, since it was of Germanic origin, I did not understand what was written in the great majority, but it was there that I met the groups that I publish here on the blog today. Rock made in Germany is one of my favorites, but my taste is very eclectic.

Sou brasileira, sempre amei música e desde muito pequena compro e ouço rock. Durante os anos 70 conheci uma revista chamada Pop, que batizei de Pop Alemã, uma vez que era de origem germânica, eu não entendia o que estava escrito na sua grande maioria, mas foi ali que conheci os grupos que hoje publico aqui no blog. O rock feito da Alemanha é um dos meus favoritos, mas meu gosto é muito eclético.

domingo, 28 de outubro de 2018

Irmin's way - Opus; Destroy 1976 (Multi-National, Krautrock)

Uma redescoberta em meados da década de 1990, Irmin's Way era uma banda anglo-germânica obscura dos anos 70 que gravou apenas um LP em 1976, e que permaneceu inédita até 1995. Há um grande mistério sobre eles, exceto que a banda era originalmente conhecido sob um nome diferente e, a pedido dos músicos, o nome original e a identidade dos músicos nunca foram divulgados. Se tudo isso acaba sendo uma farsa, certamente é convincente.
Para o lançamento do álbum, eles pegaram o nome Irmin's Way, do deus saxão que matou um dragão, um nome que convinha ao álbum como uma obra conceitual mergulhada na mitologia. Na tradição clássica das bandas de Krautrock da época, a Irmin's Way destacou-se notavelmente no lado cósmico do Pink Floyd ou em direção ao espaço psicodélico de Gäa. Um toque amador, ou seja, áspero 'n' pronto, e não tão bem produzido, não deixa de ser um clássico do gênero.
De acordo com informações de Martin Heide, ele diz que o nome real da Irmin's Way era Tin Pan Alley. Aparentemente, o Ege Sound Studio ainda existe, e o engenheiro residente Dieter Ege ainda trabalha lá.

Studio Album, released in 1976

Songs / Tracks Listing

1. Past & Present (9:23)
2. Eremite (9:13)
3. Alone (5:20)
4. Opus: Destroy (22:36)

Total Time: 46:32
Releases information
Kissing Spell CD reissue (1996), KSCD 9569

Mediafire

3 comentários:

Carlos Fernando dos Santos Braga disse...

Ótimo, Márcia. Obrigado pela descoberta. Fernando Braga

mola disse...

Olá MArcia
Tenho uma demanda para ver se consegue o link , seria possível?
Trata-se das gravações perdidas da banda Sahara
Veja o titulo

https://www.jpc.de/jpcng/poprock/detail/-/art/subject-esq-sahara-lost-tapes-1971-1975/hnum/4304097

Será que seria possível consegui-la?

Um abraço

Carlos Zalazar

Márcia Tunes disse...

Carlos, oi! Também estou procurando este disco, quem achar primeiro publica aqui, ok!?

Abraço

Márcia