I'm Brazilian, I've always loved music and since I was little I buy and I listen to rock.
During the 70's I met a magazine called Pop, which I christened German Pop, since it was of Germanic origin, I did not understand what was written in the great majority, but it was there that I met the groups that I publish here on the blog today. Rock made in Germany is one of my favorites, but my taste is very eclectic.

Sou brasileira, sempre amei música e desde muito pequena compro e ouço rock. Durante os anos 70 conheci uma revista chamada Pop, que batizei de Pop Alemã, uma vez que era de origem germânica, eu não entendia o que estava escrito na sua grande maioria, mas foi ali que conheci os grupos que hoje publico aqui no blog. O rock feito da Alemanha é um dos meus favoritos, mas meu gosto é muito eclético.

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Subject Esq. - same 1972 (Germany, Krautrock, Symphonic Prog)

Moravam no bairro de Munique-Laim, frequentavam a mesma escola e tinham o mesmo interesse: música. Para sua primeira apresentação ao vivo em um restaurante de Munique, a banda jovem foi chamada The Subjects em 1966. Pouco depois, quando o guitarrista Gerd Stöhr se juntou a Harry Rosenkind (bateria), Michael Hofmann (guitarra, vocal) e Stephan Wissnet (baixo, vocais), a batida clássica ficou completa.
Uma cena musical estabelecida não existia em meados dos anos sessenta. Na rádio bávara misturavam os velhos sucessos, batidas que você tinha de gravar à noite da Radio Luxembourg em fita, os últimos discos dos Beatles e dos Rolling Stones foram encomendados à loja de eletricidade e as oportunidades de performance eram extremamente raras. Assim, os Sujeitos trabalhavam nas festas habituais das casas de lazer e nos salões das paróquias para os shows de rock. Os fãs se moviam - como uma caravana - de um show para outro e era uma espécie de família de fãs; Para banda e público, um desenvolvimento completamente novo e excitante.
Em setembro de 1968, a Subject Esq., Como eles agora se chamavam, ganhou uma competição de  no Löwenbräukeller e nos anos seguintes tornou-se um elemento permanente na cena do rock progressivo de Munique. Com muita perseverança, diligência e idealismo, os músicos compuseram suas próprias peças. Até mesmo colegas de outros grupos alemães, sem pensar, reconheceram que Subject Esq. mesmo assim, longe do habitual Krautrock, desenvolveram seu próprio estilo.
Em 1969, Gerd Stöhr deixou a banda, mas o guitarrista de blues Peter Markl, Peter Stadler no órgão Hammond e Alex Pittwohn se juntaram como guitarrista, gaita e cantor. Um destaque absoluto foi o aparecimento do Subject Esq. como um pré-programa para a lenda do blues britânico John Mayall em junho de 1969 no "Munich Blow Up". Isto foi seguido por três anos de shows por toda a Alemanha até que a banda assinou seu primeiro contrato com a CBS em 1972. Ali Peter Markl não estava mais lá.O álbum de estreia "Subject Esq." foi gravado na primavera de 1972 no Munich Union Studio of Mack (mais tarde trabalhou com Queen, ELO, Elton John, etc.). As partes de guitarra foram gravadas pelo músico de estúdio Paul Vincent. Conseguiu um grande álbum com arranjos complexos, contrastando estruturas instrumentais e vocais polifônicos, uma fusão da classe extra de jazz, rock, clássica e blues.
Depois de shows e programas de TV numerosos ocorreu no outono de 1972 para novas remodelações na banda: Hennes Herring (anteriormente Out Of Focus)) estava sentado no órgão Hammond e com Nick Woodland (anteriormente Gift), a banda tinha outro guitarrista. Ao mesmo tempo, assinou um novo contrato de gravação com Ariola e mudou novamente o nome: Subject Esq. foram finalmente chamados Sahara.


 - Michael Hofmann / flute, alto-saxophone, vocals
- Peter Stadler / keyboards
- Stephan Wissnet / bass, vocals
- Alex Pittwohn / mouth-harp, 12-string-guitar, vocals
- Harry Rosenkind / drums

1. Alone (5:22)
2. Giantania (6:42)
3. What Is Love (5:39)
4. 5:13 (4:31)
5. Mammon (12:40)
6. Durance Is Waiting (8:25)
Bonus tracks:
7. Giantania (Live in München 1971) (19:14)
8. Untitled (Live in München 1971) (10:28)

Mediafire

3 comentários:

Anônimo disse...

Gostei! Aproveitei para conferir os demais álbuns do Sahara.

Don Dazzle disse...

thanks!!

Unknown disse...

Deberías agregar un botón de post al azar (random post). No es difícil encontrar en google scripts ya prontos para pegar.